Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?

Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?


Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?

Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?

Segundo Wanderson de Oliveira, ex-secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, não existem mais maneiras de confirmar exatamente quando será o pico dos casos de contaminação e mortes pela Covid-19. Em entrevista para o Estadão, na primeira semana de maio, o Oliveira declarou que a única informação que pode garantir é que o período mais crítico da doença deverá acontecer maio, junho e julho. Além disso, o ex-secretário também comentou a situação de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e Amonas, que são os estados mais afetados pela doença no país. “Quando nós avaliamos o número de óbitos, é uma conclusão de duas, três semanas atrás. A situação no Amazonas, Ceará e Pernambuco segue uma tendência de padrão muito similar, de doenças respiratórias nessas regiões”, disse Oliveira. “ e Rio já apresentam padrões mais distintos. Não posso dizer quando seria o pico da pandemia”, comentou. Veja abaixo mais informações sobre Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?

Quando será o pico de Covid-19 no Brasil?

As previsões iniciais do Ministério da Saúde brasileiro no mês de março, quase um mês, após a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretar estado de pandemia, era que no Brasil o pico da doença estaria entre o fim de abril e o início de maio. Com atualização dos dados, os cientistas da Funcional Health Tech, plataforma independente que coleta dados relacionados à saúde em todo o país, divulgou que o pico da pandemia do novo coronavírus será em 6 de julho de 2020. Segundo previsões, o Brasil terá em torno de 1,7 milhões de infectados, podendo ser um dos países mais infectados no mundo.

Com base em estudos do modelo matemático de epidemiologia SEIR e a Universidade John Hopkins, nos EUA, declarou no dia 3 de junho de 2020, que o Brasil está em segundo lugar na escala global, com 555.383 casos confirmados. Ainda de acordo com a análise, o estado de São Paulo é o mais afetados pela doença no país e que no pico da doença pode chegar a ter até mais de 600 mil infectados.

Em contramão, o Ministério da Saúde brasileiro não divulgou uma data oficial para o pico da doença no país.